nivia bittencourt Md  phd

 

“ O Olho pelo qual você me vê
é o mesmo olho através do qual
eu te vejo”.

AL-HALLADJ (místico muçulmano do século I)

Concluí a graduação em Medicina, na UFRJ, no ano de 1980. Mas a carreira profissional foi trilhada em duas frentes separadas, que só mais tarde se entregaram a uma transa recíproca. De um lado a formação em Psiquiatria, iniciada em 1981 pelo internato e a residência, seguidos do Mestrado, todos no Instituto de Psiquiatria da UFRJ. De outro a formação em Psicanálise, iniciada em 1984 no Colégio Freudiano do Rio de Janeiro, onde freqüentei cursos, seminários, cartéis, jornadas, etc..., lendo e relendo as obras de Freud e de Lacan, sob o pano de fundo da análise pessoal e de controle dos atendimentos. De lá prá cá acompanhei tanto o desenvolvimento das neurociências - que revolucionou o conhecimento do cérebro - quanto a reformulação teórico-clínica do campo freudiano, realizada por MDMagno a partir do último ensino de Lacan - que resultou no movimento da psicanálise chamado NovaMente (1). 

De 1994 a 2000 cursei o Doutorado na Escola de Comunicação da UFRJ, sob orientação de MDMagno. Nesse tempo, pude tomar contato com os autores maiores do campo da arte, da literatura, da filosofia, das ciências de ponta e da crítica da cultura, enquanto elaborava a tese sobre a arte de Lygia Clark numa perspectiva clínica. Em 2001 a tese foi defendida e aprovada e em 2002 veio a publicação do livro: “A Vassoura da Bruxa: Lygia Clark na Arte da Lou-Cura”.  (2)

Depois dessa tese, psiquiatria e psicanálise não foram mais as mesmas. Evidenciou-se que o trabalho da arte de Lygia Clark exibe o que acontece na clínica psicanalítica. Dando livre curso ao pensamento poético e colocando a experiência do Real de Haver (3) no lugar central de uma nova razão, Lygia materializou as metamorfoses da loucura em criações inventivas. Essa Lou-Cura, articulada pela lógica do Revirão(4) tal como demonstrada por MDMagno,(5) é a chave para o entendimento tanto do processo de Criação, quanto do processo de Análise.

O que o processo de Análise e de Criação têm em comum é uma experiência de conhecimento absoluto, teorizada pela Gnômica. (6)


1 Cf em MDMagno, A Psicanálise, Novamente. Novamente Editora. Rio de Janeiro, 2004.

2 Bittencourt, Nivia. “ A Vassoura da Bruxa. Lygia Clark na Arte da Lou-Cura”. Editora NovaMente. Rio de Janeiro, 2002

3 Haver ou Inconsciente é o que há de experiencial, segundo ALEI: Haver quer não-Haver.

4 Revirão: conceito criado por MDMagno a partir da consideração de que tudo que se coloca para as pessoas, seu avesso pode ser requisitado. Freud observou sua ocorrência tanto na língua (“o sentido antitético das palavras primitivas”), quanto nas pulsões (“reversão de uma pulsão em seu oposto”, e “retorno em direção ao próprio eu”), entre outras. Cf. MDMagno, A Psicanálise, Novamente. Novamente Editora. Rio de Janeiro, 2004.

5 MDMagno. Criador da Nova Psicanálise, ou Novamente. Cf. em  www.novamente.org.br

6 Gnômica: teoria do conhecimento da Nova Psicanálise, que considera o conhecimento como aquilo que resulta de transa entre quaisquer formações, para além das fronteiras do  que foi designado como tal pela filosofia. Cf. MDMagno, A rebelião dos Anjos, Novamente Editora. Rio de Janeiro, 2009.

Apresentação

psiquiatra e psicanalista